Dicas de Tóquio

Tóquio é uma das maiores cidades do mundo, sendo considerada como megalópole. Se você está à procura de ordem, organização e limpeza mesmo com muita aglomeração de pessoas, está escolhendo o local certo! Tóquio possui diversos edifícios imponentes e bastante iluminados, além de meios de transporte eficientes que fazem a ligação entre os vários pontos da cidade.

Muitos visitantes estrangeiros dizem que mesmo se fosse para visitar Tóquio e só ficar observando o dia a dia dos moradores locais, valeria à pena.

É incrível contemplar como um local tão grande e com tanta gente, pode ser tão organizado. Inclusive nas ruas, onde há formação de filas até para atravessar a faixa de pedestres! No metrô também é comum que as pessoas esperem todas as outras saírem, para depois entrar. Confira algumas dicas de locais para incluir em sua programação neste destino espetacular: 

Parque Ueno: é um dos parques mais antigos de Tóquio, além de ser bastante agradável para visitação em todas as épocas do ano. Há um período em que as flores de cerejeira estão bastante aparentes, o que se tornou mais um motivo de atração entre os moradores locais e turistas.

Além de ser o local ideal para um passeio agradável, é responsável por abrigar diversas atrações culturais como o Museu de Ciência Nacional, o Museu de Arte Moderna de Tóquio e o famoso Museu Nacional de Tóquio, que possui um acervo grandioso de história e cultura japonesa. 

Santuário Meiji Jingu: localizado no Parque Yoyogi, é um dos templos mais visitados de Tóquio. Foi construído no início do século XX mas totalmente devastado durante a Segunda Guerra Mundial. Logo após, foi reconstruído e hoje é responsável por atrair turistas vindos de todo o mundo.

A principal dica é visitá-lo no domingo, pois é o dia em que acontecem os casamentos! Dessa maneira, o Santuário Meiji Jingu fica repleto de cores e ainda é possível aprender um pouco sobre a cultura dos moradores locais. As noivas usam kimonos elegantíssimos e ainda há o cortejo entre os noivos e convidados. Incrível! 

Harajuku: essa dica vai especialmente para os fãs de jogos, filmes e desenho em quadrinhos. Harajuku é uma zona onde a criatividade não tem limite! É como se fosse um “mundo paralelo” dentro de Tóquio.

Ao caminhar pelas ruas (e o dia mais apropriado é domingo), é comum encontrar pessoas vestidas como se fossem personagens. Mas claro, vá sem julgamentos e sem ter a necessidade de compreender tudo o que está se passando por ali. A menos de 500 metros de Harajuku está a Rua Takeshita, ideal para fazer compras de todos os produtos possíveis e encontrar bares, restaurantes, cafés, shoppings e afins. 

Palácio Imperial de Tóquio: construído no século XV, foi residência oficial da família imperial do Japão. No local, é possível contemplar diversas muralhas ainda de pé. Está localizado na região central de Tóquio e possui jardins realmente encantadores (parada obrigatória), além de um lago que é responsável por atrair diversos visitantes. 

Shibuya: é exatamente desta região que tiramos a imagem pré-concebida de Tóquio e principalmente do Japão. Até porque, é ali que está o cruzamento mais famoso do mundo.

Muitos comparam o local à Times Square, principalmente pela quantidade de arranha-céus, letreiros, painéis com vídeo, propagandas e claro, várias opções de compra! Como o ambiente é bastante jovem e moderno, há várias casas noturnas com músicas ao vivo por ali.  

Shimokitazawa: diferente da maior parte da cidade, este é um bairro sem arranha-céus enormes e com bastante tranquilidade. Por lá, é possível encontrar lojinhas com artefatos vintage e ainda caminhar, contemplar o local e aproveitar para conhecer algum café ou restaurante da região. 

Shimokitazawa é um pequeno bairro com alma vintage, pejado de lojas com roupa e outros artigos usados, alguns cafés e nada de arranha-céus. O oposto de Ginza e Shibuya. É fantástico para passar um par de horas a caminhar, espreitar as lojas e observar as gentes de aspeto alternativo que povoam o bairro. Apesar de não fazer compras, Shimokitazawa foi um dos locais que mais gostei de Tóquio. Aconselho vivamente.

O que conhecer na Suécia?

O que fazer em Dubai?