Dicas de Berlim

Nos últimos 80 anos da história mundial, muita coisa aconteceu na cidade de Berlim, também capital da Alemanha. Por lá, é possível encontrar construções de arquitetura antiga e outras modernas, o que deixa o local ainda mais interessante.

Depois da queda do famoso Muro de Berlim, a cidade tornou-se mais integrada e a multiculturalidade passou a fazer parte do cotidiano dos moradores locais. Inclusive, atualmente há povos de mais de 150 nações vivendo em Berlim!

A cidade de Berlim é ideal para visitação durante todo o ano. Mas na maioria dos meses, os termômetros costumam marcar temperaturas baixas! Caso você não seja tão amante de frio, o ideal é visitar a cidade durante o verão, principalmente nos meses de julho e agosto! Nesse período, Berlim fica super movimentada e há várias programações ao ar livre.

Mas como toda regra possui exceções, há relatos de viajantes que pegaram bastante chuva, mesmo nesse período que costuma ser o mais procurado! 

Um dos fatores mais preocupantes ao conhecer um novo local é justamente saber como se locomover por lá. Quanto a isso, não há com o que se preocupar em Berlim. A cidade possui um sistema de transporte público de altíssima qualidade e por isso, bastante eficiente! Há diversas linhas, mas muito bem explicadas.

A capital alemã está dividida em três zonas e para cada uma, há a necessidade de comprar um ticket específico! São elas: Zona A (centro), Zona B (centro e aeroporto de Tegel) e Zona C (centro, aeroporto de Tegel, aeroporto Schönefeld e região de Potsdam). O valor do bilhete varia de acordo com a região, mas a média é de 3 euros por pessoa, com baldeações! 

Há diversas opções de programações em Berlim. Por isso, confira algumas das que não podem ficar fora de seu roteiro: 

O Parlamento Alemão (Reichstag): esta famosa construção já sediou importantes acontecimentos históricos, como a própria Proclamação da República Alemã. Depois disso, passou por um grande incêndio e foi extremamente danificado durante a Segunda Guerra Mundial!

Além de possuir um visual magnífico na parte externa, também há a possibilidade de fazer uma visita pela parte interna do prédio, inclusive na região da cúpula. Mas não se esqueça de reservar com antecedência! 

Portão de Brandemburgo: é outra construção com significados históricos em Berlim. Antigamente, era o portão de acesso à cidade, motivo pelo qual significava “divisão”. Mas após a queda do Muro de Berlim, passou a ser símbolo da reunificação!

O Portão está localizado no coração da cidade. Então, se possível, passe por ali no fim da tarde (para apreciar o pôr do sol) e durante a noite, quando o monumento fica todo iluminado. 

Memorial do Holocausto: apesar de estar longe de ser um local agradável, é indispensável em sua ida à Berlim. Trata-se de uma praça com blocos de concreto em tons acinzentados, representando os milhares de judeus vitimizados pelo nazismo! São mais de duas mil estruturas. 

Alexanderplatz: apesar de não ser uma praça tão convidativa esteticamente, trata-se de um dos locais mais movimentados de Berlim. Como a localização é central, é comum passar por ali várias vezes durante a viagem! Inclusive, ali está a principal estação de metrô, responsável por fazer a conexão entre diversas outras linhas.

Justamente por isso, a opção de iniciar os passeios partindo dali pode ser ideal! Além disso, o destaque vai para duas construções nesta praça: o primeiro é a Torre de TV, que é uma das estruturas mais altas da Europa e que pode ser vista de vários outros pontos da cidade. Inclusive, há como subir até o topo e usufruir de uma vista incrível!

Por último, o famoso relógio “Weltzeituhr” que mostra a hora em diversos fusos horários distintos e acabou se tornando ponto de encontro entre turistas. 

Há dois destaques nessa praça: o primeiro é o Weltzeituhr, um relógio que mostra a hora em diversos fusos diferentes, e que acaba servindo como ponto de encontro. O segundo e maior destaque é a Berliner Fernsehturm, a torre de TV que você consegue enxergar de diversos pontos da cidade.

Ela é uma das construções mais altas da Europa e é possível subir na torre e ter uma vista absurda lá de cima. Paga-se 13 euros para subir e está aberta das 10h à meia-noite.

Cidades badaladas ao redor do Mundo

Dicas de Montréal