Como viajar mais em 2019?

Rotina flexível e viagens fora de alta temporada: 

Ter flexibilidade em relação às datas é um dos segredos mais valiosos para viagens constantes. Além de conseguir passagens aéreas mais baratas, não há nada melhor do que aproveitar o local escolhido sem precisar enfrentar grandes filas e tumultos.

Em períodos de alta temporada, os valores costumam subir uma média 30%, sobretudo no que diz respeito às atrações turísticas. Em viagens ao exterior, a baixa temporada costuma ser dividida entre primavera e outono, que são as estações responsáveis por deixar o cenário ainda mais atraente. 

Cuidado ao escolher seu próximo destino:

Não é de hoje que destinos tradicionais escolhidos por turistas estão passando por situações de superlotação, sobretudo nos períodos de alta temporada. A Ilha de Santorini, na Grécia, por exemplo, foi um dos locais da Europa que limitou sua quantidade de visitantes. Mesmo assim, não deixe que isso estrague suas programações! É possível encontrar locais fantásticos para visitação em diferentes épocas do ano.

O auge do verão europeu, por exemplo, é o período de maior lotação no continente! Tente deixar para ir em outras estações que se adequem às suas necessidades. Na primavera, os países costumam ficar com um visual ainda mais incrível e sem tantos turistas aglomerados no mesmo metro quadrado! Como o real está em uma constante desvalorização, optar por países caríssimos pode ser um tanto quanto desanimador.

Mas ainda existem destinos onde a nossa moeda pode render e ser (ainda) valorizada. Anotem algumas opções: México, Indonésia, África do Sul, Albânia, Argentina, Paraguai, Uruguai, entre outros.


Nunca canse de pesquisar:

Depois de decidir o seu destino, comece pesquisando o custo de vida por lá. Há diversos sites e aplicativos que te auxiliam nessa tarefa, como o Numbeo, por exemplo. Tente comparar preços de refeições em determinados locais, meios de transporte, comidas, bebidas, hotéis e afins.

Sem contar na localização, visando otimizar o seu tempo! Mesmo que você seja um turista, é possível viver como um morador local. Dessa forma, não terá de arcar com taxas e custos exorbitantes que geralmente são cobradas de visitantes. Não hesite em pesquisar até a distância e os melhores valores de deslocamento entre o aeroporto ou estação, até seu local de hospedagem.

Planejamentos com antecedência:
Um dos maiores defeitos do ser humano é deixar para resolver assuntos importantes em cima da hora. E não seria diferente na hora de comprar passagens aéreas e planejar viagens! Muitos especialistas em viagens afirmam que o período ideal para fazer a emissão de bilhetes aéreos é de, no mínimo, 6 meses antes.

Além de sobrar tempo para se organizar melhor nas programações, os valores costumam ser inferiores do que quando a data já está próxima. Caso a compra das passagens aéreas sejam via cartão de crédito, não deixe de se cadastrar nos programas de milhagens. Cada bandeira de cartão é conveniada com um programa diferente. E se, caso você não quiser trabalhar com milhas, ainda há possibilidade de vendê-las. É uma das formas de viajar mais, pagando menos! 

Atenção à quantidade de companheiros de viagem:
Mesmo sendo comum que a maioria dos viajantes façam inúmeras amizades em viagens, não há nada melhor do que viajar acompanhado. Até porque, mesmo parecendo clichê, as melhores experiências são as compartilhadas.

Mas, entenda! Viajar com uma grande turma de companheiros pode causar alguns conflitos de interesse, principalmente tendo em vista que é quase impossível que os viajantes possuam os mesmos gostos e objetivos. Sendo assim, fica difícil agradar à todos. Por isso, faça uma prévia da programação e tente agradar a todos os viajantes! Nessas situações, todas as partes devem ser maleáveis, a fim de entrar em um consentimento.

Dicas de Montréal

O que conhecer na China?